Sitio arqueológico é encontrado no município de Presidente Olegário.

0

Grupo de trilheiros composto por jovens de Uberlândia, Presidente Olegário e Brasília encontra pinturas rupestres preservadas em caverna remota

Uma descoberta histórica na região do Alto Paranaíba tem despertado o interesse de agentes culturais patenses. O sítio arqueológico, encontrado na zona rural de Presidente Olegário/MG, possui centenas de pinturas rupestres praticamente intocadas pela civilização. O cineasta e gestor cultural Helvécio Furtado Jr. foi contatado por um dos descobridores, e após a constatação de que o sítio ainda não havia sido mapeado, os dois iniciaram esforços para realizar uma expedição até o local.

“A gruta onde estão as pinturas fica dentro da propriedade de um amigo, num lugar muito bem protegido pela natureza, por isso está tudo tão preservado. Existem muitas pinturas nas paredes, mas parte delas já está soterrada. É um lugar mágico, de uma beleza que já não existe em lugar nenhum, exceto ali. Deve ter mais coisas no entorno. Vamos precisar fazer um esforço pra registrar, preservar e conservar”, disse Alandouglas Mendes, programador e um dos descobridores.

“Acreditamos que o time ideal pra essa aventura será composto de quatro pessoas. Alandouglas será o guia, e eu farei o registro audiovisual e documental. Precisamos encontrar alguém que saiba prestar primeiros socorros, e também um topógrafo, além de uma lista de equipamentos e suprimentos ”, revelou Helvécio Furtado Júnior.

O local exato onde se encontra o sítio ainda não foi revelado. A expedição está prevista para acontecer no próximo fim de semana (1º/05). Os exploradores estão confiantes de que conseguirão o apoio necessário para a jornada, e reafirmam que devido a importância do sítio, irão até o local de uma maneira ou de outra. Além do “chamado à aventura”, Helvécio também está preparando um projeto de conservação para apresentar às autoridades culturais competentes.

Fonte: https://www.jornaldepatos.com.br/2021/04/encontrado-sitio-arqueologico-na-regiao.html

Deixe seu comentário abaixo